quinta-feira, 19 de abril de 2012

Meu tom



Eu já fiz um post sobre a essência inerente a cada um de nós.


Hoje, eu falo sobre achar o seu tom.
Sim, a sua melodia. 
O compasso certo, marcado, aquele que se harmoniza com 
o pulsar das veias, com o ritmo daquele órgão bobo...


Esse tom é como um presente, um inside. 
De repente, você está caminhando, com um sorriso tolo no rosto e
uma lembrança agradável na mente; e, mais de repente ainda, parece soar uma música que só você ouve. Só você conhece. 
Ela não possui som, ela não possui letra, mas ela inspira confiança e te deixa mais determinada.
E, pronto, você conseguiu um segundos, talvez minuto(s), da felicidade mais genuína: a sem motivo.
Aproveite-a! 


Às vezes, você vai desafinar, mas apenas saiba apreciar o tom certo, quando ele aparecer.


Vou curtir mais um pouco da minha música...
Curtam a de vocês!


Bruna Bica.

Um comentário:

  1. Com certeza é um momento maravilhoso, quando encontramos nosso tom!

    ResponderExcluir